terça-feira, 21 de junho de 2011

As Deusas de Hollywood: Marilyn Monroe (Parte 4)

Corria o ano de 1953 e Marilyn Monroe tinha chegado lá: o olhar, o cabelo, o nariz, o sorriso e os filmes. Tudo estava pronto para uma carreira de sucesso. Só faltava um novo casamento, pois até o noivo ela já tinha: Joe DiMaggio, grande esportista norte-americano. Assim, em janeiro de 1954, os dois se casaram:


Os dois foram, em lua-de-mel, para o Japão, e ela aproveitou para se apresentar para tropas americanas, na Coréia:


De volta aos EUA, Marilyn fez os filmes River of No Return (um western, dirigida por Otto Preminger) e There's No Business Like Show Business. Abaixo, a estrela, no filme There's No Business:




O próximo filme de Marilyn foi The Seven Year Itch (O Pecado Mora ao Lado), que seria lançado em 1955. Mas uma das cenas mais famosas do filme, aquela em que o vento levanta a saia de Marilyn, foi rodada em New York, sob o olhar de muitas pessoas, inclusive Joe DiMaggio, seu marido, que não gostou. Os dois acabaram discutindo e acabaram se separando, após poucos meses de casados. Quem ganhou foi o público, principalmente o masculino:


video


Nesse filme, dirigido por Billy Wilder, Marilyn encarnou uma verdadeira "loira burra", que sabia que uma música era clássica porque não havia letra. E, tão grande foi o papel, que ela ficou marcada por esse personagem:




Em 1953, Marilyn havia conhecido o fotógrafo Milton Greene (1922/1985), criando uma amizade por ele. E foi Milton que incentivou Marilyn a sair da Fox, morar em sua casa e tentar dar novo rumo à carreira. Assim, em 1955, ela conseguiu entrar no famoso Actors Studio e começou a namorar o dramaturgo Arthur Miller (1915/2005). Abaixo, uma das fotos que Milton tirou de Marilyn, em 1954:




O professor de Marilyn, no Actors Studio, era Lee Strasberg (1901/1982), e ele disse que seu ator número 1 era Marlon Brando, e a número 2, era Marilyn. Nada mal para uma "loira burra"...Foi nesse "novo rumo" que ela fez o filme Bus Stop (1956), dirigida por Joshua Logan:




Eis a crítica do New York Times, sobre o filme e, principalmente, sobre Marilyn "Segure-se em suas cadeiras, todo mundo, e preparem-se para uma grata surpresa: Marilyn Monroe finalmente provou ser uma atriz. "


video


Marilyn Monroe e Arthur Miller se casaram em junho de 1956, ela com 30 anos e ele com 41 anos:




Até capa da Time ela foi, em 1956:





Nenhum comentário:

Postar um comentário